Páginas

sábado, 31 de maio de 2014

Garota eu vou pra...


Vez ou outra vejo um blog dedicado a uma viagem. Fotos, experiências, o que gostaria de fazer na travel. Nas minhas voyages faço algumas anotações, mas nunca uma postagem.
Recentemente fiquei pensando: por que não fazer um blog dedicado a viagens? Seria bacana, eu acho, contar uma viagem do meu jeitinho e postar.
Agora uma surpresa..... Tenho uma oportunidade de fazer esse blog. No dia quatro de junho estarei começando uma aventura (pulos de alegrias e confetes jogados para o alto).
Para acompanhar essa saga que esta prestes a se iniciar acesse:
Estarei atualizado esse blog sempre que possível com direito a fotos e até videos curtos.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

De repente pneumonia

Não lembro quando exatamente, mas em um passado não tão distante eu fiquei doente. Meu pai (que nos leva ao hospital somente em último caso) me deu remédio para gripe e disse, como das outras vezes que fiquei doente, que era gripe e logo passaria. Não passou.
É engraçado, porque eu falo que to passando mal e meu pai fala que é frescura e que eu não posso faltar aula. Poxa vida, passar mal é horrível, tem que ter um lado bom (no caso faltar aula).
Perdi o foco, continuando...
A bendita gripe não passava, então me levaram ao médico. Para o caso da consulta demorar muito eu e meu pai levamos livros para ler (detalhe importante: os livros eram do Stephen King). Então nos chamaram para a consulta. Enquanto o médico me "examinava" ele conversava com meu pai sobre o Stephen King. O papo começou porque o bendito médico viu os livros  e disse: "Vocês gostam de ler Stephen King?". Enquanto eles falavam dos livros, euzinha ficava tossindo cada vez mais forçado pra ver se o médico prestava atenção na minha doença em vez dos livros, mesmo assim ele ficava assim "Isso, agora tosse". No final da consulta eu estava com uma gripe comum e que logo ia passar.
CALUNIA!
Passou nada, continuou ruim. Piorou, eu acho. Minha mãe falou pro meu pai me levar pro médico de novo, não porque eu estava ruim ainda, mas porque durante a consulta meu pai disse que ela era a maior fã do Stephen King e que os livros que eu e ele estávamos lendo eram dela, e o médico me fala que é incomum ver uma mulher fã de Stephen King e quando eu ou meu pai comentamos isso enquanto falávamos a consulta. Bom, minha mãe achou um absurdo e por isso eu voltei ao médico, eu já achava que o médico só tinha conversado de livro e me mandado tossir o tempo todo (se o meu pulmão fosse cuspido ele nem notava ou falava que era coisa simples, boba) e minha mãe não gostou do infeliz comentário do moço nem de eu continuar doente.
Sei que voltei ao hospital e que fui atendida por um médico porreta. Ele foi e descobriu oque eu tinha. Pneumonia. Começamos a tratar direitinho. Depois disso, fui na escola e tudo mais. Lá meus colegas me contaram que se você demora pra tratar de pneumonia você morre.
Pronto.
Pensei que tava morrendo.
Mas não morri.